LISBOA › QUINTA 02 OUTUBRO › 21h00 CINEMA SÃO JORGE – Sala 1
LISBOA › SEGUNDA 06 OUTUBRO › 10h30 CINEMA SÃO JORGE – Sala 3 (sessão escolar)
LISBOA › QUARTA 08 OUTUBRO › 21h30 INSTITUT FRANÇAIS DU PORTUGAL
LISBOA › SEXTA 10 OUTUBRO › 10h30 CINEMA SÃO JORGE – Sala 3 (sessão escolar)
LISBOA › DOMINGO 12 OUTUBRO › 17h00 CINEMA SÃO JORGE – Sala 1
LISBOA › QUARTA 15 OUTUBRO › 21h30 INSTITUT FRANÇAIS DU PORTUGAL
COIMBRA › TERÇA 07 OUTUBRO › 23H00 TEATRO ACADÉMICO DE GIL VICENTE
COIMBRA › QUARTA 08 OUTUBRO › 10h30 TEATRO ACADÉMICO DE GIL VICENTE (sessão escolar)
Porto › QUINTA 16 OUTUBRO › 18h30 CASA DAS ARTES
Portimão › SEXTA 10 OUTUBRO › 10h00 Teatro Municipal de Portimão (sessão escolar)
Faro › QUARTA 22 OUTUBRO › 22h00 Teatro Municipal de Faro
GUIMARÃES › SEGUNDA 03 NOVEMBRO › 21h45 Centro Cultural Vila Flor
ALMADA › QUARTA 12 NOVEMBRO › 21h30 Auditório Fernando Lopes Graça
ALMADA › DOMINGO 16 NOVEMBRO › 16h00 Auditório Fernando Lopes Graça
setúbal › SEXTA 14 NOVEMBRO › 21h30 Cinema Charlot – Auditório Municipal
BRAGA › QUINTA 30 OUTUBRO › 21h30 Theatro Circo, Sala Principal
Leiria › TERÇA 04 NOVEMBRO › 21h30 Teatro Miguel Franco
S.pedro do sul › SEXTA 07 NOVEMBRO › 15h00 Cineteatro Jaime Gralheiro (sessão escolar)
Funchal › TERÇA 25 NOVEMBRO › 18h30 Teatro Municipal Baltazar Dias

Realizadora : Julie Bertuccelli
Produção  : Les Films du Poisson , Sampek Productions
Argumento : Julie Bertuccelli
Género : Documentaire / Documentário
Origem : França
Fotografia: Julie Bertuccelli
Som: Stephan Bauer, Benjamin Bober, Graciela Barrault, Grégory Le Maître, Frédéric Dabo
Montagem: Josiane Zardoya
Duração: 1 h 29 min
Estreia em França: 12/03/2014
Exportação / Vendas internacionais : Pyramide International
Distribuição França : Pyramide Distribution

Realizadora
Filha de Jean-Louis Bertuccelli, Julie Bertuccelli começa a sua carreira como assistente de realização junto de realizadores de prestígio tais como Otar Iosseliani, Rithy Panh, Emmanuel Finkiel, Krzysztof Kieslowski (Trois couleurs – Bleu) ou Bertrand Tavernier (L’Appât). Seguidamente realiza vários documentários e longas-metragens. Em 2003 com Depuis qu’Otar est parti, traça o retrato de três gerações “oriundas da Geórgia” para dele fazer uma fotografia da vida no Cáucaso de hoje. Grande prémio de Semaine de la Critique à Cannes, o filme é premiado com o César do melhor filme em 2004. A cineasta volta alguns anos mais tarde e realiza L’Arbre com Charlotte Gainsbourg, uma história de família agitada por uma árvore “incarnada”.

Sinopse
São irlandeses, sérvios, brasileiros, tunisinos, chineses ou senegaleses e acabam de chegar a França….Durante um ano, Julie Bertucelli filmou os intercâmbios, os conflitos e as alegrias deste grupo de alunos com idades entre os 11 e 15 anos, todos reunidos numa mesma sala de aula para aprender francês. Neste pequeno teatro do mundo exprime-se a inocência, a energia e as contradições destes adolescentes que, animados pela mesma vontade de mudar de vida, põem em causa muitas das ideias “feitas” sobre a juventude e a integração fazendo-nos acreditar no futuro….

Críticas
Vêem do mundo inteiro para aprender francês num liceu parisiense. Este bonito documentário conta-nos a sua integração, as suas dúvidas e as suas esperanças (Pierre Vavasseur « LE PARISIEN » )
Uma lição de vida e de liberdade para o espectador (Marie-Noelle Tranchant « LE FIGAROSCOPE »)

Festivais
Festival du film français au Japon – 2014
Festival international du film de San Francisco – 2014