Thierry Frémaux torna-se cronista na rádio e investigador da história social do cinema. Voluntário no Institut Lumière desde a sua fundação, não escapa ao olhar de Bernard Chardère, que vê nele um cinéfilo especial, oferecendo-lhe um cargo, em 1989. Frémaux é nomeado director artístico do Institut Lumière em 1997, ao lado do Presidente Bertrand Tavernier. Depois de recusar o cargo de Director da Cinemateca Francesa, em 1999, substitui Gilles Jacob na direcção artística do Festival de Cannes, mantendo, no entanto, o vínculo com o Institut Lumière. À frente da selecção de Cannes desde 2004, tem a difícil tarefa de escolher aqueles que terão as honras do festival.

Estará presente na sessão inaugural da 18ª Festa do Cinema Francês, dia 5 de Outubro, pelas 21h00, no Cinema São Jorge, em Lisboa.