Nicolas Pariser

Nicolas Pariser (1974) tem um percurso bem montado: estudou Direito, Filosofia, História da Arte e por fim Cinema, tendo sido crítico de cinema na revista francesa Sofa no início dos anos 2000. Realizou a sua primeira curta-metragem em 2008, Le jour où Ségolène a gagné, na qual acompanhava uma militante socialista no dia da eleição de Nicolas Sarkozy como Presidente da República, em 2007. Faz todo o sentido que no ano seguinte tenha realizado uma média-metragem intitulada La République, que recebeu o prémio Jean Vigo 2010. Em 2013 aproxima-se da comédia com a curta-metragem Agit pop, na qual retrata as últimas horas de uma revista cultural, que foi seleccionada para a Semana da Crítica do Festival de Cannes desse ano. A sua primeira longa-metragem, Le grand jeu (2015), foi apresentada no Festival de Locarno e aí recebeu o prémio Louis-Delluc para Primeiro Filme. A segunda longa, Alice et le maire (2019), foi apresentada na Quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes deste ano.